Feira aquecerá mercado imobiliário cascavelense

Depois de um período de desaceleração e queda, os setores imobiliário e da construção civil começam a apresentar sinais de crescimento. O novo fôlego se deu, especialmente, pela queda dos juros de financiamento. E Cascavel vai aproveitar este bom momento realizando, de 27 a 29 deste mês de setembro, a 11ª Feira de Imóveis.

Promovida pelo Secovi (Sindicato da Habitação e Condomínios) com patrocínio da Caixa Econômica Federal e apoio de entidades como Sebrae, Sinduscon e o Sistema Cofeci-Creci, a feira acontecerá no Centro de Convenções e Eventos e já tem a participação confirmada de pelo menos 16 imobiliárias da cidade, que marcaram presença ao ato de lançamento, nesta terça-feira (18).

“A Feira, para nós do mercado imobiliário, é essencial, é a oportunidade do ano. Os negócios que acontecem nos três meses pós-feira são resultado destes três dias intensos. Sem falar que é uma oportunidade para a população, que vai em um único local e encontra todas as ofertas do mercado”, explicou Luiz Antonio Langer, presidente do Secovi-PR.

Representando o prefeito Leonaldo Paranhos, o secretário de Desenvolvimento Econômico, João Alberto Soares de Andrade, destacou a importância do evento para movimentar a economia local. “A cadeia da construção civil é extremamente importante para que a nossa cidade cresça. Inclusive, uma das principais fontes de arrecadação do município é o IPTU. Eu já tenho participado da Feira de Imóveis representando o município há algum tempo e o trabalho que vocês fazem faz a diferença na nossa cidade”, disse.

O objetivo da Feira de Imóveis 2019 é ajudar os interessados a encontrarem o que procuram e fazerem negócios em condições especiais. “Ela trará, no mesmo ambiente, oferta e procura do imóvel, já com a possibilidade de fazer o financiamento. A economia está num processo de retomada e o segmento da construção civil está se aquecendo, por isso é o momento ideal para as famílias que querem sair do aluguel e adquirir uma propriedade sua para formar patrimônio”, ressaltou Antonio Minuk, superintendente regional da Caixa Econômica Federal. (Foto: Divulgação)

Fonte: Alerta Paraná

Comentários

comentários