Mais de oito mil imóveis estão á disposição dos visitantes

Mais de oito mil imóveis estão á disposição dos visitantes da nona edição do Feirão de Imóveis 2017 aberto ontem a noite nas cidades de Cascavel, Toledo e Foz do Iguaçu, simultaneamente.

Declarações dos responsáveis pela organização do evento, ligados ao Sindicato da Habitação e dos Condomínios do Paraná, avaliam que este é o maior evento do setor imobiliário no interior do Estado. “O Oeste do Paraná sempre apresentou características diferenciadas em comparação às outras regiões do Paraná em função do potencial do agronegócio e a proximidade da região de fronteira, onde a produção industrial e agrícola equipara-se ao processo de oscilação do câmbio e cria ótimas oportunidades de negócios”, destacou o presidente estadual do Secovi-PR, imobiliarista Luiz Antonio Langer.

Para Luiz Antonio Langer, que também responde pela regional Oeste do Secovi-PR, em Cascavel, o Feirão de Imóveis sempre apresenta um diferencial que indica sucessivos aumentos na comercialização de imóveis e se caracteriza como uma vitrine do setor imobiliário, colocando em exposição as maiores e melhores empresas do setor da habitação, construtoras, loteadoras e incorporadores. “Esta singularidade do Feirão de Imóveis determina a cada ano o seu sucesso em comercialização e em lançamentos de novos produtos, avalizados pela CAIXA, uma das patrocinadoras e incentivadoras do evento”, destaca o dirigente do setor da habitação. O Clube Comercial vai abrigar as empresas imobiliárias e construtoras na realização do evento.

Este ano, outra singularidade do Feirão é que ele se realiza simultaneamente nas cidades de Cascavel, Toledo e de Foz do Iguaçu no mesmo período, hoje, sábado e domingo. “Esta opção nos rendeu um espaço maior na mídia e um volume maior de imóveis que serão apresentados ao público comprador do primeiro imóvel e ao investidor”, mostrou Jilson José Pereira, vise presidente do Secovi-PR. Ele indica que fontes do INPESPAR, instituto de pesquisa imobiliário do Paraná ligado ao Sindicato, apresentam um crescimento nas vendas de imóveis novos e usados na ordem de 4,5% no primeiro semestre de 2017 se comparando ao ano passado. “Estes dados ainda estão sendo tabulados e poderão apresentar um percentual maior a exemplo o setor de locação que registrou um aumento de 60 por cento no mesmo período em função das universidades instaladas na região de fronteira”, mostrou o impacto do curso de medicina que atende os brasileiros em Ciudad Del Este e em Hernandárias, no Paraguai. Em Foz do Iguaçu o Feirão de Imóveis acontece no Cataratas JL Shopping, que disponibilizou espaços importantes para a realização do evento.

As empresas ligadas ao Núcleo das Imobiliárias de Toledo também participam do Feirão de Imóveis 2017, no Shopping Pananbi, Lago Municipal. “Podemos afirmar que vivemos e trabalhamos em uma região diferenciada do resto do País. Em Toledo, assim como em Cascavel e Foz do Iguaçu, os investimentos privados e públicos contribuem para o incremento do setor imobiliário e na valorização paulatina dos imóveis”, destacou Willian Menoscin, imobiliarista responsável pelo Núcleo. Ele estima que o crescimento nas vendas de imóveis novos e usados alcance a casa dos 5% na cidade em relação ao ano passado. “Em todas as regiões do perímetro urbano da cidade existem obras e novos lançamentos que estão verticalizando o setor imobiliário de Toledo. Um claro exemplo que estamos vendendo e estamos captando novos investidores no setor da habitação e de serviços”, disse.

Recursos para financiamento estão disponíveis na CAIXA

O Superintendente Regional Oeste da CAIXA no Paraná, Antonio Minuk, destacou que a participação continua da CAIXA, patrocinando e apoiando as iniciativas do Secovi-PR na realização do Feirão de Imóveis, mostra o grau de responsabilidade dos empresários do setor imobiliário da região e o nível de seriedade para com o trato da casa própria. “Os acontecimentos externos não alteram o desenvolvimento desta região que vem calcado no agronegócio, em projetos concretos e no empenho dos dirigentes do setor habitacional”, mostrou Antonio Minuk, no lançamento do Feirão de Imóveis Dados do Setor de financiamento da CAIXA mostram que foram liberados para a compra da casa própria mais de quarenta e oito milhões de reais nos primeiros meses de 2017.

Este percentual, segundo dirigentes da instituição em Foz do Iguaçu, Toledo e Cascavel significa um aumento de oito por cento em relação aos financiamentos liberados em 2016. “Os números mostram que a crise institucional do País não nos alcançou e que os investidores continuam acreditando no bom desempenho econômico do setor imobiliário e na valorização gradativa do imóvel novo ou usado”, destacou Luiz Antonio Langer.

Comentários

comentários